Blog Populares

POP Viagem: Economia Inteligente

As passagens de avião compradas de última hora podem custar mais caro. Se pesquisadas com tempo hábil, é possível acompanhar a variação de preços para conseguir um preço mais barato. Além disso, com antecedência, ainda se pode comparar os valores de diferentes companhias e escolher a que melhor se encaixa com as suas expectativas. Segundo o líder de Operações do Kayak no Brasil Eduardo Fleury, os consumidores podem economizar de 15% a 25% ao comprar com o período de um mês para destinos locais e com três ou quatro meses para o exterior.
QUAL HORÁRIO ESCOLHER
Quanto maior a demanda de passageiros, mais elevado serão os preços. Por isso optar por voos em dias da semana e horários menos concorridos é uma dica que pode, por exemplo, diminuir os gastos com transporte e aumentar seus recursos para lazer durante a viagem. Também, se não houver pressa para chegar ao local, escolher voos que fazem escala ou conexão reduz o valor da passagem, uma vez que os “diretos” tendem a ser mais caros.
ACOMODAÇÃO
É interessante colocar na balança o quão essencial é o horário da chegada. Por exemplo, realmente seria imprescindível estar no local na terça-feira de manhã? Se assim for, pagar a diária da segunda se torna lógico para ter onde dormir. Porém, se não for tão fundamental, custear uma diária apenas para passar a noite e não ter aproveitado o dia pode ser desnecessário. “Também é importante lembrar que hotéis com perfil mais corporativo são mais caros durante a semana, em que a demanda é maior, e hotéis de lazer têm diárias mais caras aos finais de semana”, afirma Eduardo Fleury.
MELHOR ROTA
Destinos estrangeiros são tentadores, mas o Brasil tem muito a oferecer. Com o dólar beirando os  R$ 4, viajar para o exterior requer muito mais dinheiro. Assim, para ninguém precisar vender suas barras de ouro, a dica é considerar as diferentes regiões brasileiras para conhecer. Os gastos com uma viagem extensa podem ser distribuídos em outras.
PACOTES DE VIAGEM
Os metódicos gostam de partir já com o roteiro traçado de onde e quando ir. Em compensação, os mais desapegados preferem ser guiados pelo momento. Para Eduardo Fleury, “escolher passeios e refeições na hora ou montar um roteiro prévio dificilmente apresentarão uma diferença significativa no preço da viagem”. A opção de como planejar uma viagem pode ser da forma mais conveniente para o viajante sem relevantes alterações.