Levittar Colchões segue com planos para ano novo

IMG_3589
A Levittar Colchões está há três anos no mercado cearense. Carlos Eduardo Vianna, proprietário da especialista em colchões, explica que a empresa surgiu depois de 12 anos de experiência trabalhando no segmento. Ele resolveu abrir uma loja própria com um ex-sócio.

Segundo Vianna, a empresa pretende crescer no ramo de colchões. “O plano, para este ano, seria começar uma nova loja indo para o outro lado da cidade. Mas temos que primeiro organizar a casa atual [na Cidade dos Funcionários]”. O proprietário comenta ainda que pretende aumentar a linha de exposição e de produtos, apesar de já trabalhar com diversas marcas.

O colchão certo
Na hora de escolher o colchão ideal, o executivo da Levittar Colchões aconselha levar em conta alguns critérios. “Geralmente, quando orientamos um cliente, nós nos baseamos pelo biotipo dele”. O especialista explica que existem inúmeros produtos diferenciados, que são adequados para cada tipo de corpo. Por exemplo, os colchões firmes são apropriados para quem tem mais peso e os colchões confortáveis são para o público que pesa menos.

Quanto aos alérgicos, Carlos Vianna destaca que todos os colchões vendidos na loja são antialérgicos. A vida útil deles para uma pessoa com problema de alergia é de cinco anos, pois esse é o tempo que o produto dura no colchão. Também os travesseiros vendidos na loja possuem produtos para resistir ao ácaro. A vida útil, para uma pessoa alérgica, é de seis meses, mas, para quem não tem esse problema, pode passar até dois anos.

Produtos
Quanto aos produtos que a empresa oferece, Carlos Eduardo Vianna, proprietário da Levittar Colchões destaca: “Aqui encontram-se vários tipos, como colchão de espuma, de mola, de látex. E todos são antialérgicos. Além disso, trabalhamos com adicionais como travesseiros, protetores de colchões, edredons, lençóis. Estamos entrando agora com uma linha de cama.”

Parceria
Não faz muito tempo que a empresa está com O POVO, no entanto, Vianna enxerga essa relação com otimismo. “É um espaço. Estamos visando, porque há muitos arquitetos, profissionais que trabalham com ambientes, que podem conhecer o nosso trabalho, e, também, será visto por possíveis consumidores que estão procurando imóveis e produtos relacionados”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − dois =